domingo, 11 de março de 2012

Dilma entre as mulheres “que abalaram o mundo”

A presidente Dilma Rousseff e a grafiteira carioca Panmela Castro são as representantes brasileiras que figuram na lista das ‘150 mulheres que abalaram o mundo’, publicada nesta semana pela revista americana Newsweek. “De Detroit (EUA) até Cabul (Afeganistão), essas mulheres estão fazendo com que suas vozes sejam escutadas”, descreveu a publicação sobre as governantes, atletas, jornalistas e ativistas que compõem o seleto grupo.
A escolha de Dilma foi baseada também por sua militância política contra a ditadura. “Elas são chefes de Estado e chefes de família, manifestantes iradas nas praças das cidades e iconoclastas em aldeias remotas. Com borbulhante energia, mulheres estão construindo escolas, abrindo empresas, combatendo a corrupção, experimentando novas tecnologias e demolindo velhos preconceitos. Cada vez que uma mulher ou uma menina assume o controle de sua vida, o padrão de vida local ascende e os valores dos direitos humanos se ampliam. Portanto, a partir deste ano, Newsweek e The Daily Beast vão homenagear heroinas locais e a crescente rede de mulheres poderosas que apoiam seus esforços”.
A escolha de Dilma foi, segundo a revista, baseada não apenas por ser a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do Brasil, mas por sua militância política.
Chamada de “dama de ferro” por seu estilo firme, Dilma Rousseff é a primeira mulher a ocupar o posto. Na juventude, ela atuou nos movimentos de resistência de esquerda contra a ditadura militar brasileira e foi presa e torturada. Com a volta da democracia, ocupou diversos cargos, até tornar-se ministra no governo Lula, primeiro das Minas e Energia e depois chefe da Casa Civil.

Já a carioca Panmela aparece na lista por seu ativismo social. Da América Latina, também fazem parte da lista a presidente da Argentina, Cristina Kirchner e a ex-mandatária do Chile, Michelle Bachelet, agora diretora-executiva da agência ONU Mulheres,.
Os Estados Unidos dominaram a lista com 53 mulheres, entre as quais, Oprah Winfrey, Meryl Streep, Angelina Jolie, Lady Gaga e Hillary Clinton. Entre as representantes de outros países estão a a chanceler alemã Angela Merkel e a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde.

0 comentários:

Postar um comentário